Diego Magdaleno
Diego Magdaleno.jpg

“Sou contador de histórias profissional há mais de dezoito anos, porque contar, contar histórias... conto desde pequeno. Algumas para sair de apuros, outras para entreter a família, e outras... estas são as melhores... para conhecer-me mais.
Narrei histórias em lugares como as feiras do livro de Guadalajara (México), de Madrid, de Córdoba, de Sevilha, de Almería, de Huelva... Em Festivais de Narração Oral em lugares como Los Silos, Aguimes, Madrid, Segovia, Cádiz, Euskadi, Chelva, Beja, Lagos, Faro, Évora...

Trabalhei para entidades como o Instituto Cervantes, a Fundação Três Culturas, Conselhos Provinciais de Cádiz, Sevilha, Huelva e Córdoba. O Centro Andaluz de Cartas e a sapataria do meu bairro. 
Há livros com histórias em que incluí minhas palavras; O Vale do Desejado (Editorial Palavras do Candil) Contos do nosso meio ambiente (Junta de Andalucía) Um Andévalo de Contos (Diputación de Huelva) todos nascidos de ouvir os idosos.

Todos os anos organizo dois eventos sobre o ato de contar histórias, o Festival Narração Oral “La Sierra Encuentada” e o Ciclo de Narração Oral “Um Andévalo de Contos”.
O que eu mais gosto é de passear pelas cidades ouvindo histórias e depois devolvê-las abrigadas num espetáculo de narração oral. Desta forma sigo tornando o meu percurso como narrador mais longo e mais duradoura a memória nessas cidades.